Site de Poesias

Menu

A coisa mais linda de Deus

[Ilustração não carregada]


Eu olho assim para Você,

Do jeito limitado por minha dor,

De um jeito assim pequeno, tão, de ser;

Tudo funde-se em mais lágrimas...

Horror!

Horror de tal amor sublime assim,

Cravado ser por mal que então causou

Pecado planetário, a dimensão,

Apenas pelo amor que tens por mim...

Somente pela eterna compaixão.

Cem vezes mais cruel a tentação,

Infindo mais poder, abnegação.

Podia ter descido de Sua cruz,

Amou-me, porém, tanto e disse:


"Não!!!"


Deus!

Pai!

Que amor é esse o Teu e o de Jesus,

Que a mim me atinge agora e que produz

Tamanha dor e incompreensão,

Que choro e sinto o peito rejeitar

Mais um minucioso perscrutar

De assim tão infinita, tal paixão?


Não foi a Sua cruz somente a cruz;

Diariamente alma e peito nus

Sua vida de inocência Ele viveu

E tudo, a Deus, seu Pai, El´ submeteu.


E assim tão miserável pó que sou,

Assim, coisa mais linda me tornou.

Jesus morrendo ali tão só, Cordeiro,

Me deu a vida eterna, no madeiro.

 

 

Compartilhar

Artur Nogueira, SP, 30/11/2013

Rosely T. Sales
30/11/2013