Site de Poesias

Menu

Nossas Diferenças


 
Eu ranger de dentes, ela sorriso
Eu desencanto, ela encantamento
Eu a vida corrida, despercebida, ela a degustação de cada momento
Eu a fuga voraz, ela a busca do querer mais
Eu arte moderna, abstrato e ela retrato
Eu perturbado, conturbado e ela ao lado
Eu fim, sem meios, ela inicio cheia de meios, sem final
Eu trapo rasgado, ela seda fina
Eu rangido arranhado, ela o canto que não desafina
Eu a cegueira e a escuridão, ela minha luz e o meu farol
Eu esquecido, ela a lembrança constante
Eu a lágrima do palhaço, ela a graça do espetáculo
Eu a descrença dos céticos, ela a certeza de quem vai além
Eu de guerra, ela de paz, como queria Portinari
Eu que não sei mais quem sou,
Ela me fazendo ser o que preciso,
Me confundindo ainda mais!
 
Autor: André Xavier

Compartilhar
André Xavier
03/11/2013