Site de Poesias

Menu

Salmo 46

[Ilustração não carregada]


Quanta dor que dilacera...

Solidão que se encerra...

Coração chorando vai,

Percorrendo a noite sai...


Dia é noite...

Noite é dia...

Madrugadas fazendo canções

E manhãs contendo as emoções...


Suplica-Lhe a alma cerrando os dentes,

Justiça e graça, chorando torrentes...


Até quando, Senhor?!

Até quando essa dor?!


Mas E´l sempre intervém,

Uma vez, dez ou cem,

Pra provar Seu amor

E aliviar minha dor.


"Deus é nosso refúgio e fortaleza

Socorro bem presente nas tribulações..."

 

 

Compartilhar

Artur Nogueira - SP, 09/2013

Rosely T. Sales
30/09/2013