Site de Poesias

Menu

Sonhadora

[Ilustração não carregada]

Na campânula dos meus sonhos
passo as noites e madrugadas a sorrir.
Lá tenho asas iluminadas pelo sol
e imbatíveis pelo vento. 
Após cada tempestade de chuva ácida
eu renasço do fogo purificador
Quando explodo, espalho partículas de luz
que iluminam a Via Láctea
E nunca permaneço desintegrada, 
eu ressurjo de um sopro, simplesmente
Lá, sou o verdadeiro lume de tesão 
e liame de paixão das palavras do poeta
A insanidade divaga suave enquanto 
plano livre, como fênix sob o luar
E concomitante, no mundo lá fora,
longe da minha linda redoma 
onde ninguém toca meus sonhos,
outros fantasiam sobre mim...

Compartilhar

Obrigada pela leitura!

Elisa Gasparini
06/07/2013