Site de Poesias

Menu

C R I A Ç Ã O

sentir-se ausente
distante presente
em si mesmo

universo diverso
do ambiente
se apresenta, de repente

oculto a outras gentes
solitário, diferente,
buscando luzes na mente


imaginação vasculhada
asas abertas, libertas emoções,
garimpando formas e sentidos

prazer de dar a luz 
ao boneco de barro
na tinta da escrita

soprando as narinas.
dar vida às personagens
verossímeis, encarnadas


no verso ou prosa
as estórias
deleites da criação...

 

(4/02/2011)

Compartilhar
EDILOY A C FERRARO
29/02/2012