Site de Poesias

Menu

Rapsódia da Arte

O coração do mundo, ainda pulsa a poesia
No infinito das rimas, ecoa o canto do poeta
Versificando os desejos com charme e fantasia
Em noites de solidão quando sua alma se completa

Rapsódia da vida em cores de pura magia
Profundeza da paixão, imortal e secreta
Melodia perpétua que se veste e que se cria
Semeando a essência da poética desta terra

Astro celeste da arte em órbita no sentimento
Dos poetas do tempo errantes em liberdade
Sem medo da morte que disfarçam a saudade

Decoram o instante nas manhãs que pelo vento
Pintam com metáforas o silêncio da verdade
De mundos irreais que suspiram a eternidade

 

Compartilhar
Murilo Celani Servo
20/02/2012