Site de Poesias

Menu

Às Moscas


Sobre a minha carne em putrefação
Os decompositores tripudiam...
Ó, emissários da renovação,
Rearranjem o que já não servia!

Tragam o milagre do recomeço
Nesta química de desmembramento,
De continuidade do processo:
Me multipliquem em mil elementos!

Celebrem minha perpetuação
Na outro extremo da fecundação;
Na reciclagem natural!
Que venha o novo tomar seu lugar!

(Pois só é possível recomeçar
Depois de chegar ao final...)

Compartilhar

Amigos, por motivos de força maior eu estou há alguns meses afastado das atividades do Site de Poesias. Todos aqueles que entraram em contato comigo por e-mail ou pelos recados e comentários aqui do site ficaram sem resposta. Eu peço sinceras desculpas por isso. Uma cadeia de compromissos e problemas pessoais tem me impedido de cumprir as tarefas costumeiras aqui.

Eu espero estar de volta à ativa em breve. Por favor, torçam e orem por mim. Agradeço muito pela compreensão. Um abraço.

Ederson Peka
10/11/2011