Site de Poesias

Menu

Bateu Saudade


Bateu saudade no peito cansado,
Que a vida cuidou de fazer moer,
De essências mais profundas do que o ser;
De um tempo mais remoto que o passado;
Do que não se viveu; bateu saudade
De objetos que moram no porvir;
E ela consiste em não se definir:
Quanto mais improvável, mais verdade;

Bateu saudade que ninguém aceita
De uma ordem de coisas mais perfeita
Que o coração mortal jamais alcança:
É saudade que a gente até mistura
Com a esperança espontânea mais pura.

(Saudade é outro nome pra esperança...)

Compartilhar
Ederson Peka
12/10/2011