Site de Poesias

Menu

Mapa


Depois que as pontes desabaram
E o vento apagou as pegadas,
Eu procurei a velha estrada
Com as forças que me restaram;

Não sei se o caminho mudou
Ou se eu mudei pelo caminho,
Mas sei que perdi meu destino:
Por onde vim? Pra onde vou?

E eu estranhei a minha história
Não só por falta de memória,
Mas por excesso de mudança:

O que eu sabia ficou velho,
E sem o mapa do Evangelho
Não resta qualquer esperança...

Compartilhar
Ederson Peka
20/08/2011