Site de Poesias

Menu

Dança do amor

[Ilustração não carregada]

 
Danço,
pelo simples prazer de dançar,
e pela magia de sentir em cada partícula do meu corpo,
um frenesi inexplicável.

Danço seguindo o compasso de uma música

que nunca para dentro de mim,
e que surge  cada vez que penso
em dançar.


Quando danço, é a minha mente que mais baila.
As minhas mãos se eletrizam,
falam e traduzem uma infinidade de línguas,
debuxadas pela música.
Os meus pés saltitam num vai e vem incontrolável,
os meus olhos ganham brilho e vivacidade
 exteriorizando faíscas de felicidade,
e o meu corpo torna-se exuberante e grandioso.
Quando danço,me transformo em amor total.
É algo indizível.


Danço,danço e danço!
E quanto mais danço,
me enlaço nesse encanto estupendo,
que é rodopiar, e morrer de prazer
completamente aturdida nos seus braços, meu amor!

 

Compartilhar
eugênia morais
22/10/2011

  • 3 comentários
  • 318 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados