Site de Poesias

Menu

Marcha Ré


A voz que cala o verso
É do viver veloz
Que apressa o universo
Em cada um de nós
A pedra de tropeço
O frenesi atroz
Impede o recomeço
Promove o retrocesso
Nos faz viver do avesso
E cada vez mais sós

Compartilhar
Ederson Peka
31/05/2011