Site de Poesias

Menu

Sua cor é Violeta

Volte aqui e deseje olhar as estrelas essa noite, como se fosse a primeira vez.
Divida seu sorriso em minha companhia enquanto te explico a diferença entre amor e afeto.
Corra e pare repentinamente para apoiar as mãos sobre os joelhos e recuperar o fôlego. Volte a correr como quem corre em busca de dias melhores e, traga de volta a cor Violeta que nem sempre era visível, mas desenhava com perfeição o contorno da sua alma.
Não esconda a imperfeição em seu sorriso, tudo em você é feito a prova de mentiras, não esconda bem no fundo o que seus olhos não podem negar.
Quando você caminha de olhos fechados, pode ouvir sua alma cantar a canção que te escreve com detalhes remotos.
Quando você corre sem olhar para um lugar já visitado, sua alma sorri com gratidão.
E por fim, quando você -em toda sua miséria- ainda respira o perfume das canções do mundo, sua alma, tão esgotada, pode voltar os olhos que já eram tão distantes e dizer:
- Olá minha doce criança, estou de volta.
 

Compartilhar
Thalita B.
14/04/2011