Site de Poesias

Menu

Cruel destino

[Ilustração não carregada]

Hoje o sol não nasceu para mim.
Hoje, à noite, esta fria,
Estou dormindo no chão,
Ontem estava quente,
Tinha cama e colchão,
Um abrigo decente, e,
Um amor dentro do coração.
A vida me tem sido madrasta,
Mesmo a esperança, amiga tão querida,
Tem ficado alheia aos meus sofrimentos,
Até os meus sonhos matando em pensamentos.
A felicidade por mim tem passado distante,
Minha alma já não esta mais em paz.
São tempos de amarguras e adversidades;
Sou um naufrago do cruel destino,
Que afogou o pouco de bom que ainda havia em mim.

Compartilhar

Obrigado pelo carinho da visita ao sair deixe um comentário ou uma simples critica.

Jose Aparecido Botacini
11/04/2011

  • 8 comentários
  • 438 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados