Site de Poesias

Menu

precious

[Ilustração não carregada]

 
Eu não tenho nada para contar, de minha história.
Envergonho-me dela, se quiseres saber.
Quem sou eu, para dizer que sofro,
Perante,
Tua história, carnal e medonha?
Lá vou eu, e minhas palavras.
Um minuto. De silêncio.
Havia uma pedra no meio do caminho.
Só não falaram que as pedras se multiplicavam.
Não há como pairar.
Teu príncipe encantado, não serei eu.
Estou mais para escroto do mundo.
Animal do animal,
Vicejo, ainda, nesses campos.
E os campos, não são de trigos.
Pergunto: o que farei, ainda, do pior, do mal, ainda?
Meu toque, e destruo.
Mais um toque, e nada existe mais.
Quem sou eu para ter um toque mágico, brilhante,
De deus e mais?
Deveríamos todos, nesse momento,
Fim
Cara
De joelhos, e rezar, somente isso, rezar.
 

 

Compartilhar

Em 1987 a obesa, analfabeta, afro-americana de 16 anos Claireece Precious Jones (Gabourey Sidibe) mora no Harlem com sua disfuncional mãe Mary(Mo'Nique). Ela ficou grávida duas vezes do pai, Carl, e sofre a longo prazo fisicamente, mentalmente e sexualmente de sua mãe desempregada.
O filme conta também com Mariah Carey que faz o papel de uma assistente social, a Srta. Weiss. Paula Patton interpreta a professora de Precious, Sra. Rain, e Lenny Kravitz como John, um enfermeiro. http://pt.wikipedia.org/w...). foto: http://www.etonline.com/m... . bagé

Claudio Antunes Boucinha
22/03/2010