Site de Poesias

Menu

Montador do Distrito Industrial

 

Sou montador, montador

Do distrito eu sou

Sou montador, montador

Do distrito eu sou

 

Levanto cedinho da cama

Meu destino é a bola da suframa

Com a bola prateada

No ceu a nos iluminar

Penso um dia ser folgado

Hoje sou um pobre coitado

Que repete seus movimentos

Pra vida ganhar

 

Sou montador, montador

Do distrito eu sou

Sou montador, montador

Do distrito eu sou

 

Ganho um salário de fome

Meus patrões não sabem meu nome

Nem minha própria lingua eles sabem falar

Um tem o olho espichado

Outro fala todo embolado

Na multi nacional que eu vim trabalhar

 

Sou montador, montador

Do distrito eu sou

Sou montador, montador

Do distrito eu sou

 

Tenho o aluguel p/ pagar

Ovo e gás não podem faltar

Luz, telefone, água e a lista escolar

Vivo com a corda no pescoço

Tenho um tic tic nervoso

Mil peças passando por hora

Pra eu montar

Compartilhar
Eng.Rubemar
11/03/2010

  • 0 comentários
  • 331 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados