Site de Poesias

Menu

Caminho das estrelas

 


Vejo estrelas grandes e pequenas no céu…
Vejo a alegria anunciada em seus brilhos.
Vejo uma mensagem não escrita em papel.
Vejo a esperança aparecendo e pondo-me em trilhos.
Vejo os homens apressados e em grande multidão.
Vejo um prédio e sinto a sua grande tristeza.
Vejo um homem num quarto luxuoso e em solidão.
Vejo uma pessoa na multidão chorando a pobreza.
Ao amanhecer olho e percebo a correria.
Dentro dos ônibus cochilos e olhares vazios.
Vejo a energia dos pensamentos em grande romaria.
Vejo o gemido da fé, daqueles corações desvanecia.
Ouço o conselho que foi dado a alguém no desalento.
Então entendi que o homem está dentro da mentira.
Vi que a rotina foi criada para o seu próprio sustento.
Entendi que assim a sonhada felicidade dele fugira.
Andando numa direção com os amigos de profissão.
Ali estava o deserto no meio de tantos falatórios,
Os risos, as reclamações, os sonhos e a demissão.
Na verdade o homem é um escravo e um solitário.
Mas na verdade o que vejo são estrelas sozinhas.
Na verdade mesmo sozinhas refletem paz e alegria.
Na verdade assim como elas podemos ter grupinhos.
Desta forma entendo que a solidão pode ser utopia.


Compartilhar
JAIROLIVEIRA
07/03/2010