Site de Poesias

Menu

QUEM DISSE QUE SOU POETA ...?

 
                                          BENEDITO C.G.LIMA  
Quem disse que sou poeta
Deve se que se enganou!
Poeta, é aquele que ouve as estrelas;
Que conversa com as pedras;
Que esgarça as frases nas asas da garça;
Que Urucumeia o céu do pantanal
Na escrita crepuscular do poente!
 
Quem disse que sou poeta
Pode ser que se enganou!
Poeta é aquele que caramujafloresce
Em cima do esterco verde, assoviando;
Que amassa o barro preto;
Que amola o barro branco;
Que o verbo divino fez o homem...
Poeta é Manoel de Barros!
 
Quem disse que sou poeta
Deve ser que se enganou!
Poeta, é aquele das palmeiras grandes
Que se requebram na barranca;
Ou aqueloutro que Corumbá sonhava
Nos primeiros dias;
Poeta, é aquele que do alto do urucum
Contempla o mar de xaraés
Enquanto os ossos do verbo
Transformam-se em versos!
 
Quem disse que sou poeta
Com certeza se anganou!
Poeta, é aquele que procura
Nas salamandras do tempo
As sandálias do frei mariano;
Que no farol balduíno lava os pés ;
Que na sombra dos flamboyants
Sonha termo-eletricamente!
Quem disse que sou poeta
Há de ser que sou poeta
Há de ser que se enganou!
Poeta, é aquele que no silencio
Da impossibilidade
 
Resgatou a auto-estima pantaneira;
Que na gaiola da existência
 Aprisionou a sua fala eloqüente;
Que espatifou os solfejos históricos
Fossilizando num turismo ecológico!
 
Quem disse que sou poeta
Vai ver que se enganou!
Poeta é aquele que sonho com a volta do trem
Grito ferrotrilho sulcos fortes de amor;
Que descobre no alvo pátio
 Onde passeiam as confidencias...
O caramujo flor gosmoscrevendo;
 Corumbá-Cidade Branca
Capital do pantanal
Quem disse que sou poeta?
 Sou apenas um sonhador!!!

Compartilhar
benedito c.g.lima
06/11/2009

  • 0 comentários
  • 229 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados