Site de Poesias

Menu

Raiva...

 
Raiva...
O mais transparente dos sentimentos,
Não há como esconder,
Os olhos ardem como piras de cólera,
A boca destila fel,
A língua chicoteia arduamente,
Palavras são como dardos inflamados,
Mãos agem como armas dilaceradoras,
Quebranta o espírito e mói a carne,
Não conhece a compaixão,
Só se aplaca com muito esforço,
No final da batalha,
O espólio é o arrependimento.
§D§

Compartilhar
§D§
27/10/2009