Site de Poesias

Menu

Horas calmas

[Ilustração não carregada]

Nas horas calmas... Mergulho no sinal da tua presença.
A realidade é vista! Sem escudos, mostra o amor participado,
Que torna esta entrega a um convite a harmonia...
E nisto consiste me realizar, e te manifesta no fruto amadurecido...
Na flor que desabrocha.
E em tua intensa face... Seu olhar terno, e carinhoso,
Encorajo-me a pisar nas pedras deste árduo caminho...
Neste remoto mundo, me aflige a saudade em que flores,
Amavam-me... E hoje escondo-me em negro manto,
E os resquícios da mocidade! Em sombras vejo no espelho.
É fogo a se apagar!
Então vem tu! Com seus fulgentes raios, a me iluminar...
Nascente como um lindo sol... Trás-me a alegria do meu sonhar...

Compartilhar
Hynes Margarida de Oliveira
30/09/2009

  • 0 comentários
  • 47 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados