Site de Poesias

Menu

Por Acaso Um Poema

 
Lá vai um poema, sem tempo, nem espaço.
Poema de aço, de amigo e irmão.
Lá vai um poema, voando no alto.
Rompendo a noite, tecendo a amplidão.
Lá vai um poema, que o tempo não espera.
Vai solto na terra, sem lar, sem razão.
Lá vai um poema, nem meu e nem seu.
Lá vai sem destino, no mundo de Deus.

Compartilhar
Léo Nazare
26/05/2006

  • 0 comentários
  • 90 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados