Site de Poesias

Menu

Estio

Só queria chorar, mas não chorei;
E esse grito entalado na garganta
Sem pudor, virou dor que se levanta
Imponente, na rima que criei;

Virou verso, canção de desencanto;
Virou choro sem lágrima, sem lei,
Pra lembrar da tristeza que eu já sei:
Só queria chorar, mas não há pranto!

Se eu chorasse, talvez a dor aguda,
Mais amena, quiçá menos profunda,
Se faria ao ouvir o choro amigo...

Se o meu pranto essa angústia aliviasse,
Ah!, que sorte! Que bênção se eu chorasse!
Só queria chorar, mas não consigo...

Compartilhar
Ederson Peka
21/06/2009