Site de Poesias

Menu

AFLITO

 
Sozinho num canto
De olhos fechados
Refugio de Prantos
Que vem do passado
 
A loucura de um "só"
em sentir-se aflito
Que em sua ascendência
se pôs em conflito
 
Ao sentir sensações
que se perdem no tempo  
Procura  em lembranças
fugir do tormento  
 
O Sedento tormento
dos teus sentimentos
 
De olhares atentos
Buscando os momentos
Dos teus sofrimentos
 

Compartilhar

Com esse poema tentei descrever os sentimentos eminentes em crises de abstinecia, independente de qual vicio seja. Em casa, depois de conhecer um pouco da realidade de centros de recupera

Cledilson Carlos
16/03/2009