Site de Poesias

Menu

* Várias de mim *

[Ilustração não carregada]

Quero partir, quero ficar

Quero meu tempo diluir

Para não mais

O espelho contemplar

Me perdi de mim

Quero na solidão

Meus vulcões serenar

Sou passional

Querendo ser razão

Sou sereia do mar

Sou terra, sou céu

Sou toda emoção

Sou júbilo, sou pranto

Sou previsível, sou espanto

Sou única e diversa

Em reflexão imersa

Sou mulher pássaro

Inquieto bicho preso

Sonho rasgado

Em tênue fio costurado

Sou amiga

Sou bandida

Produto inacabado da vida

Sou assim

Várias de mim

 

                                      * Úrsula A. Vairo Maia *

 

* Escrevi este poema quando estava em Goiânia-Go em Julho deste ano. Logo que li o poema " Tantas de mim " da nossa querida Glória Salles, lhe enviei um e-mail , falando sobre a incrível sintonia que houve entre nós quanto à escolha do tema escrito. Está aí a minha singela expressão do paradoxo presente na feminilidade, sob o olhar poético.   

* Obrigada por respeitar os direitos autorais

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar

Queridos amigos do site e visitantes, obrigada pela visita e comentário em meu cantinho

Úrsula Avner
07/09/2008