Site de Poesias

Menu

O Cais

De lagrimas fiz um cais
Deite meus sinais
fiz da vida um mar
mar de amargura
 
e pus-me a navegar
na imensidão em par
com a minha solidão
e quis logo encontrar
a paz
 
então eu atraquei em seus braços
e bem recebido por afagos
em seus abraços esqueci
que um dia existi
e agora feito um homem
com rumo certo
apontando pra fé e remando
e sentindo em meu peito
meu coração vibrando
tamanha alegria
tristeza nunca mais
e a solidão ficou no cais
 

Compartilhar

03/06/2008

  • 1 comentário
  • 146 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados