Site de Poesias

Menu

Nossa história

Era uma manhã de inverno
como tantas outras
e tão diferente das outras!
Esperávamos o mesmo ônibus
Na Avenida Getúlio Vargas
(lembra?)
Conversamos, embarcamos
Nos identificamos
e seguimos juntas
a mesma viagem:
de confidências,
frustrações,
sonhos e planos!
De repente,
o ônibus pára
para você descer!
Estranho,
você não havia dado sinal,
seu ponto não era aquele.
Ainda é cedo.
Você tenta ficar!
Luta...
Estico-lhe as mãos,
aperto as suas entre as minhas
como se o meu afeto
pudesse te prender.
Gostaria que você
continuasse comigo
a viagem
no ônibus da vida...
Mas o motorista é implacável:
você já caminhou o suficiente,
já cumpriu sua missão,
deve descer!
E eu
continuo minha caminhada
não sei
por quanto tempo ainda.
Mas sei,
que mesmo ausente,
você estará sempre comigo:
na minha lembrança,
na minha saudade,
na palavra amizade!

Compartilhar
Mena Moreira
10/02/2005