Site de Poesias

Menu

"Não peço nada aos deuses"

[Ilustração não carregada]

Não peço nada aos deuses
Nada eles podem me dar.
Eu julgo o que é bom ou ruim
Pois, eu sou o deus de mim.
Ser tranqüilo, rudi e arrogante
Na inquietude, ou de ser calmo,
Quero jogar alto, ganhar ou perder,
Pagar pra ver e não ser boneco de pano.
Quero ser cativo das deusas,
deusas têm cores, meretrizes do lar
Feitas de orgasmos, de mil  matizes,
Feitas de sol, luzes do arrebol
deuses não têm eira nem beira
Não  tem brilho nem estrelas, nem sol.

Compartilhar

Obrigado pelo carinho da visita ao sair deixe um comentário ou uma simples critica.

Jose Aparecido Botacini
10/11/2007

  • 5 comentários
  • 3513 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados