Site de Poesias

Menu

VISITANTE

 

Esplêndido aviso terrapleno molhado.

Como lágrimas bordando uma alegria.

Deixando jardins contentes e  regados.

Disseminada cura, semelhante serventia.

 

Ás montanhas, encarecida nova pintura.

A cantoria dialética de uma  passarada.

O sol expõe uma compartilhada partitura.

Arco íris comandando, a êxtase entoada.

 

As sementes abrolham, o rio nasce feito.

Visitantes copiosos, lindos vêm chegando.

Os rios espalhando fartura em  seus leitos.

Entre cílios esverdeados  novos brotando.

 

Cidades mudando rapidamente  de cores.

Entupidas, e tão  profundamente alagadas.

Alertando mesmo assim, os preservadores.

Arranjar  orações, pelas mãos  comungadas 

 

Compartilhar
izildinha renzo
16/03/2018