Site de Poesias

Menu

Poema do amor nascido

 

 

 

Naquele abraço, um laço de carinho nos envolveu...

 

Pois antes dele o que se construiu não se perdeu...

 

E como teia, a flor embrionária

o amor teceu...

 

Naquele instante, então, o poeta em mim, a musa em ti...

E um mergulho inquietante aconteceu... e o silêncio sábio, a tudo aquilo se rendeu

 

Não há palavras, nem gesto ou expressão... porque o que se cala, nesse abraço, alcança o mais profundo da emoção

Porque o que se encontra, nesse abraço, é um coração colado ao outro coração

 

O amor nasceu...

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar
Silvestre Sobrinho
04/01/2018

  • 1 comentário
  • 121 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados