Site de Poesias

Menu

Como sou depois de ti

 

Olho para dentro de mim,

Já não sou como era antes,

Sou mel que se derrete,

No suave noturno sereno,

O amor assim me remete,

A uma mudança perene,

Néctar em forma de amor,

Que a abelha sorve sem dor,

Asas de dor sem lamentos,

Que levam a ti o meu amor,

Sou a que nunca fui antes,

Serei diferente doravante,

Sou da vida puro amor,

Sou ave sem asas a voar,

Sou das estrelar o brilhar,

Que vê de longe o teu olhar!

 

Josélia Cavalcanti,

23.12.2017

Compartilhar
Josélia Cavalcanti
23/12/2017