Site de Poesias

Menu

DEBILIDADE

 
 
 
Numa cicatriz manchei minhas mãos
E a pele, envergonhada, enrijeceu-se...
Singrada pelos golpes de opala, talvez
Silhueta verossímil de idôneos cidadãos.
 
Abstrações práxis impulsionam louvores
Que se escondem no âmago das almas
E os corações tocam óperas meio rubros
Do sangue que corre entre sutis amores.
 
Na fragilidade da amargura se põe a vida,
Mágoas e incertezas varejam a criatura
Que corre e cai... corre e cai... a despedida!
 
Lírica é a tristeza que adquire a imunidade
Que conserva os sítios do bem que perdura
Até que do ódio o amor esteja em liberdade!
 
 

 
DE  Ivan de Oliveira Melo

Compartilhar
Ivan de Oliveira Melo
17/12/2017