Site de Poesias

Menu

Estigmas Sentimentais

Por que o tempo mina todos os sentimentos?

Transforma o "amor eterno" em algo comum, banal?

Por que o mundo destrói as paixões nos descontentamentos

Mínimos de expectativas não realizadas em nosso real?

 

Todas as emoções são marcantes e belas, embora não infinitas.

Um dia acabam ou sofrem metamorfose: o anjo se torna demônio...

Ficam as saudades ou lembranças secas de palavras ditas;

E que ora levariam à ruína do fato ou à fantasia do matrimônio...

 

A vida segue o seu rumo, ainda que o frágil ego mantenha os estigmas.

O amor e a paixão não acabam: Transferem-se à outra musa;

Outro príncipe... E tentamos moldá-los aos imaginados paradigmas...

 

Tantos sentimentos que terminam e começam no íntimo universo.

A recordação está ou não está em nós: fica a lamúria escusa

Do que poderia ter sido e que não foi... Um todo que se fez disperso...

Compartilhar
Thiago da Silva Carbone
19/11/2017