Site de Poesias

Menu

No jardim...

 No jardim...


 
Parecia que eu tinha amor
O mais profundo da vida
Eras para mim uma flor
No jardim de minha vida
 
Esperança do meu futuro
Pra minhas lágrimas secar
Mas como fui imaturo,
Em poder-te acreditar.
 
As lágrimas qu’hoje derramo
São as de meu coração
Que chora por que te amo
Mesmo em conspiração
 
A esperança que previa
Desfez-se qual vendaval
- Nem a tua companhia
Tive como artesanal,
 
Enfim, estou só no caminho
Que tenho a percorrer
Sem amor e sem carinho
Da que foi minha mulher
 
No mundo celestial
Encontrarei o carinho
Que de ti, foi condicional
Ao afastar-me do ninho
 
Tu foste a linda princesa
Dona do meu coração,
Te cansaste, e com certeza
Incrustaste a ilusão !
 
São Paulo, 01-10-2017 (data da criação)
Armando A. C. Garcia
 
Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://criancaspoesias.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com
 
Direitos autorais registrados
Mantenha a autoria do poema

Compartilhar
ARMANDO A. C. GARCIA
03/11/2017