Site de Poesias

Menu

FAÇO POESIA


FAÇO POESIA


Para abrandar um mundo de correria

Apaziguar toda fúria sem justificação

Suavizar o ente na sua eterna aporia

Fugir da imposição ditada pela razão


Para humanizar a infalível tecnologia
Esquecer a dor da lamentosa paixão
Fazer do dia a dia impulso de alegria
Deixar fluir na pele toda pura emoção


Para transfazer realidade em fantasia

Rejeitar do homem sua real condição
Tornar sua história a primeira alegoria
Ignorar que o existir é somente ilusão


Para relembrar que sonhar é ousadia

Escuridão só existe na vil imaginação
E assim vou seguindo fazendo poesia
Até meu último suspiro de respiração


Marco Antônio Abreu Florentino

https://youtu.be/aNrf7GqY-5Q

(Como Dizia o Poeta - Vinícius de Moraes e Toquinho)

Compartilhar
Marco Antônio Abreu Florentino
02/11/2017