Site de Poesias

Menu

SE ME CABE SER SÓ


Demétrio Sena, Magé - RJ.

Deixarei de ser flor pras abelhas fugazes;
patrimônio ecológico de gente urgente;
quero as pazes comigo e me quero pra mim
onde os dentes não rangem pela solidão...
Se me cabe ser só, que seja só sozinho;
nunca mais serei pausa de barco à deriva;
a ogiva de paz que o silêncio constrói
pra quem sabe o caminho do meu paraíso...
Serei menos exposto, menos ao dispor,
nunca mais tão fiel pros que chegam e vão,
usam meu coração e me deixam de novo...
Já não quero servir de grama verde ou rio
para os restos do cio de quem desaguou
e me quer pra repor as energias gastas...

Compartilhar
Demétrio Sena, Magé - RJ.
21/09/2017