Site de Poesias

Menu

Beleza

Nunca será suficiente, por vezes, será relativa.

Um mero detalhe da parte pode constituir o todo

Deixando-o fascinante, encantador... Beleza viva

A qual transforma em estrela o que antes era lodo.

 

Fico enfeitiçado quando analiso tanta beleza!

Seja da paisagem, da arte ou das mulheres.

Seja dos homens, do caos ou das leis da natureza.

O belo é intraduzível sejam quais forem os caractéres!

 

Essência que inebria todos os cinco sentidos

E adormece os conflitos humanos perdidos...

Quero vagar nas espirais deste labirinto!

 

Afogar-me nos mares imensos do que é belo.

Sem vaidade ou narcisismo; quero a emoção, o elo

Para prender-me à beleza que vejo e que sinto.

Compartilhar
Thiago da Silva Carbone
14/09/2017