Site de Poesias

Menu

PORTO SEGURO



Que leveza, poder
olhar em você, e observar
seu jeito meigo de sorrir,  que me encantava.
 
Sua voz suave me conduzia para as nuvens
mais altas, deixando tudo
tão pequeno.
 
Nada me atingia
você era meu escudo
tudo o que me faria mal, se dissipava.
 
Para mim, tu eras meu porto seguro
a sua luz brilhava e não permitia
que a escuridão da tristeza
me roubasse a alegria.
 
E quando estava ausente, usava a mais perfeita
camuflagem, por meio de uma amorosa ligação, 
murmurava palavras, que acalmavam meu coração.
 
_Pedro A. D. Moraes_
06/08/2017 Domingo
18 h 37 min.

Compartilhar
Pedro A. D. Moraes
06/08/2017

  • 0 comentários
  • 18 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados