Site de Poesias

Menu

DESMORONAMENTO

DESMORONAMENTO

As pedras resolveram, mudar de lugar,
e nisso... Pegaram carona no temporal
para descer as encostas do morro,
e junto com as enxurradas...
Alavancaram uma avalanche e saíram
rascunhando as escarpas da sua rota...
Como se fossem taças, saldavam a esperança
... Descendo tilintando... Uma sobre a outra!
Pena que em seus tilintares mórbidos...
Soterravam tudo sobre os escombros
da estupidez e arrogância humana.

Agora, junto ah sua lama...
Lá se ia, o futuro afogando-se, sob
mímicas pedregais, é nessa hora, que
descendo a ladeira, o choro chora...
Chora vendo o futuro sendo transformando
em dezenas de símbolos da paixão humana.

Antonio Montes

Compartilhar
Antonio Montes
02/08/2017