Site de Poesias

Menu

Sou poeta

 

 

Voei muito além da linha do horizonte

Na esperança de achar uma fonte brilhante de luz

De onde eu pudesse arrancar um poema, uma prece

E trazer de presente para o meu bem

 

Sou pena que voa no espaço

Mas sou teu calor, teu regaço

E sou quem te prende ao meu laço

Aconchego de amor na hora mais certa

Sou também a mão que liberta 

Gaiola de portas abertas

 

Sou pensador das coisas do amor

Sou curva depois de uma reta

Sou cantador... Sou poeta!

Compartilhar
Silvestre Sobrinho
17/07/2017

  • 0 comentários
  • 45 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados