Site de Poesias

Menu

ALGO QUE SE SIGILA...

E se finda mais um dia
Em que se viveu maravilhas,
O que se quis pra si veio
Entre extase e devaneio...
Um bom dia de trabalho
Sem desacordo em atrapalho,
Melhor que isso acontecendo,
Somente dois issos tendo...

E eis que chega de leve a noite,
Durante seu trajeto, o importante,
Um bom jantar na espera
Para brindar alguma quimera...
Alguem conhecido de ontem
Se aguarda que se encontre,
E depois do jantar algo mais vem,
Esse algo se sigila, segredo tem...

E eis que a noite termina,
E se dorme, se dorme, ainda,
E nem se notou a noite passando,
Acordado ou dormindo e sonhando...
Um sonho de noite se teve,
E de nada, de nada se absteve,
O alguem da quimera passada
Agora se faz saudade agoniada...

E eis que chega um novo dia,
Com suas surpresas vindas,
E pode ser bem diferente,
E se espera coisas consequentes...
Por exemplo, um dia ruim,
Desses de dar dores nos rins,
Nada de extase e devaneio,
OHH, porque, porque esse dia veio...

Compartilhar
Josea de Paula
13/06/2017