Site de Poesias

Menu

ESTRANHO

Estranho é uma boca sem palavras

um sorriso sem emoção

os olhos sem lágrima

e a poesia sem rimas.

Estranho é ver um amigo solitário

numa rua de ilusões

é uma casa grande e vazia

sem a alegria das crianças todo dia.

Estranho são as roseiras de um jardim

entre muros de bambus

onde uma rosa chora amargurada

pelas outras roubadas na madrugada.

Estranho é um palhaço

num picadeiro abandonado

sem os risos e gargalhadas

de suas eternas namoradas.

Estranhos são os ninhos de pedras

construidos numa selva de cimento e aço

onde os pássaros perderam suas asas

por não terem mais o céu como espaço.

Estranhos são os amigos desfeitos

por uma simples e boba palavra

dita de uma forma impensável

que destruiu uma amizade inabalável.

Estranho somos todos nós

que pela tecnologia avançada

nos trancamos dentro de casa

e não mais usamos as calçadas.

agora, o mais estranho de tudo isso

é que brigamos por isso

lutamos por isso

e nos resumimos a isso.

 

Vanderribeiro

11/05/2017.

 

 

 

 

 

 

Compartilhar
vanderribeiro
12/05/2017

  • 1 comentário
  • 24 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados