Site de Poesias

Menu

SONHO DE POETA

O sol se punha no horizonte

findando a tarde

trazendo a noite

no céu começavam a surgir

minúsculos diamantes

que aos poucos se transformavam

em estrelas cintilantes.

E o poeta em tamanha inspiração

sentindo o pulsar forte da emoção

buscou no fundo da alma

a canção da criação.

A lua surgiu prateada

clareando uma longa estrada

por onde o poeta em sonhos

em sonhos caminhava.

E em seus sonhos coloridos

os mais lindos versos se faziam

tão claros e evidentes

que ele prórpio desconhecia.

E a noite se fez criança

o poeta se tornou menino

a estrada se fez macia

e perdido em seus sonhos

o poeta adormecia.

 

Vanderribeiro

18/04/2017.

 

 

Compartilhar
vanderribeiro
18/04/2017

  • 1 comentário
  • 19 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados