Site de Poesias

Menu

QUANDO UM AMOR SE VAI


Era preciso viver
Depois de ser sacudida
Na sensibilidade de mulher
Depois da cruel despedida
 
Usou sua roupa de festa
E o perfume mais raro que tinha
Esperou na noite a seresta
Que sabia que não mais vinha
 
Escreveu mais uma poesia
E nem quis falar de amor
Era tanta esperança vazia
Lembranças que não tinham cor
 
Era preciso morrer
Mas o dia tinha céu azul
E nas veias um sangue a ferver
De uma americana do sul
 
 
www.sergionespoli.recantodasletras.com.br
 

Compartilhar
sergio néspoli
16/04/2017