Site de Poesias

Menu

Fogo Grego

Como duvidar ou questionar que estamos em guerra?

Estamos, inclusive, rolando penhasco abaixo.

Mundo ignóbil e corrupto o qual eu não me encaixo,

Pois sujar as mãos e ser traiçoeiro me aterra.

 

Estamos cozinhando, queimando como coisas inflamáveis!

Há mentes doentias a atear-nos fogo

E nos observam a incinerar, impassíveis, como num jogo

Onde as ações mais bizarras nunca são questionáveis.

 

Este fogo grego o qual se aproxima com voracidade,

Tem como objetivo aniquilar nossa sociedade

E rir pisando nos destroços e cinzas...

 

Lutaremos ou, entretanto, nos renderemos?

Possuímos pouco e merecemos mais do que temos,

Portanto, apaguemos as chamas de tiranos ranzinzas!

Compartilhar
Thiago da Silva Carbone
16/03/2017