Site de Poesias

Menu

ENCONTRO INSÓLITO

Estavam ali muitos , a multidão de gentes
mendigando favores ao Destino
Exigiam dele que explicasse
cada fase da existência que se fora
E pedia cada um dos presentes
na voz tremula de  ansiedade, medo
exigindo, implorando o cumprimento  
de um sonho ou  objeto  do desejo
 
Nada de respostas, fechava-se o Destino
No silencio comum dos seres distraídos
E pela mente de cada um passava
O enigma eterno: - Predestinados somos?
Porventura escrito está  o decorrer da vida
 num reles e velho pergaminho?
Ou temos todos a capacidade inata
de idealizarmos o próprio caminho?
 
Sem respostas, desfez-se a multidão
O Destino recolheu- se a Existência
Cada um escolheu a premissa
Que mais lhe convinha no momento
A Vida continuou na Alegria e Dor
Até ser extinta pelo Tempo.
 
 

 
 

Compartilhar
BUENO
24/02/2017

  • 1 comentário
  • 86 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados