Site de Poesias

Menu

Teatro Kabuki

Veste um disfarce e a máscara de impostor.

Dança os ritos da cultura nipônica e declama poesia!

Intimamente, és uma personagem, és hipocrisia,

Pois que finges teu perfil, tua ânsia, teu amor...

 

Grita o que és em verdade e liberta-te do medo em flor!

Não temas, que a vida, em geral, é horrenda e sombria

E mascaramos e fingimos a beleza casta e luzidia

Para conseguirmos coexistir em paz, ante o real horror.

 

Pisa no palco e conta a história de samurais e ninjas!

(Ao encanto do conhecimento, não te restrinjas,

Apenas por que o mundo concreto se apresenta feio...).

 

Narra a vida como ela realmente é através do caos da dança!

Mostra a humanidade e seus ímpetos de mal e vingança.

Tinja em sangue as páginas da farsa que tanto receio...

Compartilhar
Thiago da Silva Carbone
24/02/2017