Site de Poesias

Menu

Dança na praça

 

 

E, na praça, quem dança

É preciso ter raça

Mesmo entregue à sorte

Viver mantendo a graça 

 

E, na praça, quem dança

É preciso se doar

E os sonhos de criança

Insistir, perseverar 

 

E, na praça, quem dança

Por real necessidade

Tem consigo a esperança

Leva consigo a saudade

 

 

...Vá dançar lá na praça

Viver essa emoção            

Vá com força e com graça

Abraçar seu irmão ...

 

 

E, na praça, quem dança

Seja mestre ou aprendiz

Tem a arte na alma

E tem a alma feliz

 

E, na praça, quem dança 

Mesmo sem teto e sem pão

Põe um sorriso nos lábios

É doce o seu coração 

 

E, na praça, quem dança

Filho de Deus também é

Vai vencer, pois na Vida 

Vence o amor, vence a fé

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar
Silvestre Sobrinho
23/02/2017

  • 3 comentários
  • 141 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados