Site de Poesias

Menu

Retrato da Vida !

Retrato da Vida  !
 
Ao fim da cada dia,
Morre um pedaço da vida
Morre um pedaço de nós.
 
A cada dia que passa,
Nossa Alma e nossa Vida
São o princípio e o fim,
 
O sopro do pai da existência
Pós na excelsa preeminência
O dia em moto contínuo.
 
Mas não nos disse, que o dia
Era o fio da decadência 
Da eterna despedida.
 
O sustentáculo da vida,
É tempo que não se cansa,
E não nos dá segurança.
 
Moço forte, por fim caduco
Veja que foi vigoroso,
Ousado e ambicioso,
 
Hoje, mal limpa as feridas
No tempo, as tem sabidas,
Na mão da morte um dia.
 
Assim, ao fim de cada dia,
Em nós, vai morrendo a vida
Com ela, o término e o fim !
 
São Paulo 19/01/2017 (data da criação)        
Armando A. C. Garcia

 
Visite meus blogs:
http://brisadapoesia.blogspot.com
http://criancaspoesias.blogspot.com
http://preludiodesonetos.blogspot.com   
   
Direitos autorais registrados

 
Mantenha a autoria do poema

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar
ARMANDO A. C. GARCIA
19/01/2017

  • 0 comentários
  • 31 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados