Site de Poesias

Menu

Nosso amor (soneto)

Ti amar sempre foi o meu destino.
Desde os teus tempos de menina.
Seu amor dentro de mim se confina,
Desde os meus tempos de menino.
 
Este amor nasceu muito pequenino.
Mas cresceu porque essa era sua sina.
Sou grato porque ele nunca desatina,
Somos dois neste amor peregrino.
 
Nosso amor chegou de mansinho.
Iluminado por uma luz divina,
Desabrochou feito flor na primavera.
 
Nosso amor se trata de uma doutrina.
Não se esconde por de traz da quimera,
É tão grande como a mais alta colina.
 
J.A.Botacini.
 

 
Março/1965.                 

Compartilhar
Jose Aparecido Botacini
19/12/2016

  • 0 comentários
  • 35 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados