Site de Poesias

Menu

Não sei bem o poerquê

Desdobro-me
Em amar-te e sofrer,
Não sei bem o porquê,
Só sei que este meu bem querer
Divide-me entre sorrisos e dores
Espinhos e flores
Amores e magoas;
Já não sei qual deles dói mais...
Em cada canto que eu passo
Teu colo eu desejo
Ti amar é só o que eu peço.
Não sei bem o porquê,
Ti a mar é tudo o que faço
Na outra metade da cama vazia
Sonhando sozinho eu refaço
O caminho que um dia
Levou-me aos teus braços.
 
J.A.Botacini.
 
 

 
 

Compartilhar
Jose Aparecido Botacini
16/12/2016

  • 0 comentários
  • 22 visualizações neste mês
  • © Todos os direitos reservados