Site de Poesias

Menu

A Aliança de Dois Corações

[Ilustração não carregada]


 
 

 
Que na doação de ti,
 eu aprenda a me doar.
 Que teu singelo afeto
 cure as feridas
 de meu coração.
 Que tua franqueza justa
 vença as algemas da sedução.
 Pois que em tua suavidade
 encontro paz
 para minha impulsividade.
 Pois que em tua serenidade
 ganho forças
 para minhas inquietações.
 Conto com teu coração pacífico
 para serenar meu cérebro agitado.
 Quem sabe assim
 meus pensamentos
 de vendavais
 tornem-se brisas
 e, ao invés de guerreiros,
 sejam pacíficos semeadores.
 Serei semente que fertiliza
 e tu brotarás junto de mim.
 Seremos a nascente mansa
 a substituir o ondular
 apaixonado do mar.
 E na suavidade do amor
 teremos o lenitivo
 que acalma
 o crepitar  das paixões.

 

Compartilhar
Gilberto Brandão Marcon
02/11/2016